João de Deus e as demais vertentes do espiritismo

Depois das denúncias contra João de Deus, realizada pelo programa do Bial (Globo), não é só a cidade de Abadiânia/ GO que tem passado por momentos complicados não. Todos os “espiritualistas”, independente de ser da Umbanda, Candomblé, Kardecismo e etc, tem sido vítimas de piadinhas e chacotas.

Agora me responda uma coisa: Apenas a doutrina de João de Deus que errou? Por que não dá publicidade quando um padre abusa de uma criança?

WhatsApp Image 2018-12-12 at 12.42.52

E quando a denúncia é contra os pastores?

WhatsApp Image 2018-12-12 at 12.58.53.jpeg

Maldito o homem que crê no homem não é mesmo? E isso vale também, e principalmente para as mulheres.

Estamos em 2018/ 2019, não se iluda, a vida é real. A fé cura e não o homem! Faça suas preces, suas orações, suas rezas, mais saiba quando dizer não. E se por acaso você dizer sim, que seja por amor ou simplesmente pelo prazer.

Senhores das religiões: Separem as coisas, respeitem as ovelhas. Você está ali como pastor, e não como reprodutor.

Humanos somos todos. As religiões são perfeitas pois pregam a paz, a solidariedade, o amor, a fraternidade. Não estou aqui falando que TODOS os dirigentes são fracos para comandarem suas religiões. Estou falando que até os chefes espirituais precisam de quem cuide de sua cabeça. Seja um mentor, psicólogo, psiquiatra, etc.

WhatsApp Image 2018-12-12 at 13.00.20.jpeg

A humanidade perde quando julga o homem João de Deus, juntamente com a Casa de Dom Inácio de Loyola. Um projeto maravilhoso que abriga, ampara e ajuda a tantos, inclusive a cidade escolhida para brigar essa maravilha. João tem sido honesto e tem falado aos quatro ventos: Julguem o homem e não a obra!

WhatsApp Image 2018-12-12 at 13.02.18

Recentemente, minha intuição (Chamo assim o meu mentor), me pediu para que eu fosse visitar a obra do João antes que ele se acbasse. Na minha ingenuidade, achei tratar esse “antes de acabe” como sendo um futuro desenlace de João. Nunca iria imaginar que essa avalanche de denúncias, essa fome da imprensa por jogar lama no prato alheio, essa gana da Rede Globo de destruir que lhe ameaça, mesmo que essa instituição tenha tentado consertar os artístas que ela destrói psicológicamente. Mais irmãos, creeiam em mim: Haverá o dia que o império Globar também irá ruir…

WhatsApp Image 2018-12-12 at 13.50.28.jpeg

Enquanto isso João de Deus paga o preço de ser pop, de ser socorrista. Quem de tantos que ele ajudou irá levantar a voz para  “defendê-lo“?

A cada novo epísodio, a vênus platinada acrescenta um detalhe… Mais uma história, ou novela, roubada de um autor que não faz parte do casting da Rede Globo né?

Obrigado pela leitura!

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá!!!

 

Fiz referência aos episódios roubados de uma certa novela, usando como pretesto um determinados curso (Master Class) administrado por certo autor global.

As fotos anexadas neste Ponto de Vista tem como fontes: G1, Agência O Globo, Catraca Livre, Metrópolis e O Dia.

 

 

 

Anúncios

5 Dores de Crescimento Comuns da Ascensão Espiritual

Capturar

Para aqueles de nós que nos encontramos viajando em um caminho espiritual, pode ser muito comum a experiência de algumas “dores de crescimento” em nossa jornada.

As coisas que ferem apartando-nos de crenças, mas que sempre resultam em mais clareza, sabedoria e uma perspectiva mais profunda. A identificação dessas lutas comuns do caminho espiritual pode ser útil. Isso nos faz perceber que não estamos sozinhos, e que há certas energias arquetípicas que todas as pessoas em um caminho espiritual acabam encontrando.

Se você estiver enfrentando algumas destes lutas, tenha fé. A mudança está ocorrendo porque você está tornando-se uma pessoa mais autêntica e conectada. A dor que você sente é apenas um catalisador temporário que irá impulsioná-lo para o seu novo eu.

Como você muda, é natural lamentar-se da perda de aspectos do seu eu anterior. Não se apegue à sua velha identidade em sua mente. A chave para lidar com as dores do crescimento no caminho da ascensão espiritual é aceitar o fluxo da vida e trabalhar com a realidade, e não contra ela.

Aqui estão 5 dores de crescimento comuns de ascensão espiritual que todos nós experimentamos:

1) Perda de amigos

Isso pode ser especialmente traumático para essas pessoas. Tornando-se mais espiritualmente conectado pode mudar muita coisa sobre você muito rapidamente, e isso pode afetar algumas de suas amizades mais próximas. Isso pode causar que alguns de seus amigos azedem com você, distanciem-se de você e, mesmo, até lhe humilhem.

Antes, talvez você estivesse disposto a se envolver em comportamentos que agora parecem errados, como fofocar, reclamar, ou discutir alguns temas com o seu grupo de amigos. Também é provável que os temas que você discutiu com os seus amigos agora fazem você se sentir vazio e você prefere discutir questões que os seus amigos não entendem ou não estão interessados. Eles podem até chamá-lo de louco por elas.

Infelizmente, estas diferenças de perspectiva e comportamento às vezes podem ser o suficientes para romper amizades que significaram muito para você ao longo dos anos. Perceba que tudo o que você pode fazer é ser fiel a si mesmo e permitir que as fichas caiam. Você não tem o poder de converter ninguém ao seu modo de pensar, e nem deve. Tudo o que você pode fazer é ser genuíno e sincero, e o Universo irá conectá-lo com as pessoas que estão em maior sintonia com a sua nova vibração.

2) Os mal-entendidos na família

A maioria dos membros da família são pouco propensos a se afastarem porque você está num caminho espiritual, mas provavelmente estão muito confusos por sua mudança de perspectiva. Se você tem pais que são religiosos, eles podem até acusá-lo de ter se perdido e separado de Deus.

Seja autêntico, e assuma a responsabilidade pela energia que você traz em cada conversa. Basta continuar sendo você mesmo, e o “novo você” vai se tornar mais familiar para os seus entes queridos.

Na minha própria jornada, meus familiares, na verdade, começaram a tornar-se curiosos e a me fazer perguntas, e agora suas mentes estão muito mais abertas do que costumavam ser. Lembre-se, é melhor ser mal interpretado por ser quem você é do que esconder-se por medo do que sua família possa pensar. É a sua vida para viver, não a deles.

3) Sendo escarnecido e ridicularizado pela sociedade

Enquanto muitas pessoas estão em um caminho espiritual consciente no mundo de hoje, há muitas pessoas que permanecem na escuridão sobre sua verdadeira natureza.

Tornando-se mais ocupado espiritualmente pode expô-lo a um pouco de ridículo por ser diferente. Sendo zombado, ridicularizado e maltratado é apenas uma parte de estar distante de um mundo que está dormindo. Esta é provavelmente a dor de crescimento mais comum de ascensão espiritual.

Isso porque muitas vezes você ouve as pessoas fazendo piadas sobre as pessoas que comem alimentos orgânicos, meditam, têm sonhos lúcidos, carregam pedras (cristais), ou falam sobre questões e filosofias espirituais.

Se você tivesse que falar sobre essas coisas há milhares de anos, as multidões se reuniriam na rua e as pessoas estariam animadas para compartilhar suas experiências. Por causa das consequências emocionais de não ir junto com o rebanho no nosso dia e época, pode ser difícil até mesmo sair do armário com suas crenças espirituais.

O julgamento que você pode sentir de ser “out” (fora) pode ser desconfortável no início, mas confie que com o avançar do tempo ele se tornará menos frequente e mais fácil de lidar. À medida que se tornam mais confortáveis ​​com nossas diferenças, nós projetamos o conforto para o mundo, e nós recebemos menos julgamento como resultado da nossa confiança.

O Universo pára de enviar as experiências que se abatem sobre os nossos pontos fracos, uma vez que transforma-os em nossos pontos fortes. Seja autêntico, sincero e na integridade. E quando as pessoas zombarem de você num espaço como esse, isso os fará parecerem bobos.

4) Mudanças de carreira

Quando há mudanças de perspectiva, o seu trabalho simplesmente pode não ser uma boa opção para você. De repente, o trabalho que você tem ficou pequeno/encolhido e você se sente vazio, ou ainda pior, prejudica a sua alma. Durante um despertar espiritual, você pode chegar à conclusão de que seu trabalho não está funcionando como uma extensão de sua alma.

Para alguns, uma mudança de carreira pode ser intencional e planejada, mas para outros, pode vir na forma de ser de repente demitido. Quando você é incompatível vibracionalmente com a forma como você está gastando a maior parte de suas horas durante a semana, é apenas uma questão de tempo antes que você ou seu empregador decida que, no melhor interesse de todos, você deixe o seu trabalho.

Pode ser muito doloroso ter uma transição repentina assim. Mas acredito que isso aconteceu por uma razão. Muito mais felicidade e satisfação está à frente para você. A vida é muito curta para passar por qualquer coisa diferente de fazer com o que sua alma viva.

Renda-se ao Universo, e Ele irá levá-lo exatamente onde você precisa estar espiritualmente, bem como profissionalmente.

5) Solidão

A solidão é um subproduto natural de ascensão espiritual. Naturalmente, como nossos relacionamentos, empregos e estilos de vida mudam, assim a nossa capacidade de confiar nas coisas que costumávamos confiar.

Em tempos como estes, é bom aproximar-se de uma comunidade espiritual. Ter uma aula de yoga, ou participar de um retiro de meditação. O Universo irá prepará-lo com um novo cenário para apoiar o seu novo estilo de vida, mas você tem que fazer um esforço para criar isso para si e para satisfazer o Universo no meio do caminho.

A boa notícia aqui é que quando você encontrar pessoas no mesmo caminho, você pode ter certeza que irão fornecer amizades e conhecimentos que são genuínos e edificantes.

Você pode notar que você tem menos amigos, mas mais do tipo certo.
Um aumento na qualidade e uma diminuição na quantidade.

Nesse meio tempo treine ficar com você mesmo.
Comece a praticar meditação e aprender a estar confortável consigo próprio.

Aprender a estar sozinho é essencial para lidar com qualquer sentimento de perda que surgiu desde que começou a perseguir seu novo caminho.

Apesar de que encontrar seu Eu espiritual possa ser uma experiência gratificante e esclarecedora, haverá algumas mudanças que vão ser um desafio para ajustar-se.

Nem todo mundo vai experimentar todos esses ajustes, mas se algum destes se aplicam a você, você não está sozinho. Seja paciente com o Universo e fique na integridade para a nova versão de si mesmo. O resto vai cuidar de si.

Se você está tendo dores de crescimento espiritual, perceba que no final do dia, elas são simplesmente sinais de que você está crescendo e evoluindo. Todas as coisas que estão listadas neste artigo são, na verdade, sinais de que está no caminho certo.

Portanto, não pense que você tem feito algo de errado, ou que você está fazendo escolhas inadequadas através da adoção de um novo estilo de vida que parece tornar confusas as pessoas ao seu redor.

Mantenha-se fiel a si mesmo e com o tempo, você vai amadurecer em uma posição mais confortável e estável. Quando você alinha suas emoções, pensamentos e intenções com melhorar a si mesmo e explorar a sua verdadeira natureza, o Universo sempre conspira para que você possa dar-lhe a vida que você precisa.

Seja paciente e confie no Universo.
A fim de crescer em uma nova pele, você tem que primeiro perder a antiga.

Obrigado pela leitura!

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá!!!

As 7 Linhas de Umbanda: Histórico e Evolução — Perdido em Pensamentos

“Com os espíritos mais evoluídos aprenderemos, Aos menos evoluídos, ajudaremos. Mas a nenhum viraremos as costas.” Caboclo das 7 Encruzilhadas Como começamos a falar no artigo sobre Vertentes de Umbanda, nem toda estrutura umbandista… O post As 7 Linhas de Umbanda: Histórico e Evolução apareceu primeiro em Perdido em Pensamentos.

via As 7 Linhas de Umbanda: Histórico e Evolução — Perdido em Pensamentos

Filmes e Documentários Sobre Candomblé e Umbanda

2609282

I) Eu, Oxum – 2017
Documentário “Eu, Oxum” , dirigido e roteirizado por Héloa e sua mãe Martha Sales, conta a sua história e sua relação com o orixá Oxum, e com outras cinco mulheres “filhas” do mesmo orixá, incluindo a Yalorixá Maria José de Santana, responsável pelo “Ilê Axé Omin Mafé, mais conhecida como “Mãe Bequinha”, que, também conta sua história, como a mais antiga “filha de Oxum” do município de Riachuelo, localizado na região do Vale do Cotinguiba-SE.
Trilha sonora assinada por Vinícius Bigjohn e Klaus Sena, com canções dedicadas ao Orixá Oxum por artistas contemporâneos, trazendo o retrato do sagrado feminino.

II) Bahia de Todos os Santos
Filme antigo, dos anos 60. Teve como direção José Hipolito Trigueirinho Neto. A trama gira em torno de um grupo de amigos inconformados com o marasmo e a vida monótona da capital baiana, na época da ditadura de Getúlio Vargas.
Tonho, um jovem rejeitado pelos pais que vive de pequenos furtos no porto de Salvador, vive conflitos sociais, políticos e religiosos. Sua amante inglesa quer afastá-lo dos companheiros, mas ele se envolve num atrito entre grevistas e a polícia, terminando por roubar a amante para ajudar os perseguidos. Insatisfeita, ela o denuncia, comprometendo-o politicamente. Ele é preso e, quando volta para a família, seu drama permanece.

III) Jardim das Folhas Sagradas
Conta a história de Bonfim, negro baiano que tem sua vida virada pelo avesso com a revelação de que precisa abrir um terreiro de candomblé. Com os espaços disponíveis cada vez mais raros, ele acaba procurando um lugar na periferia empobrecida e degradada. Afastado da tradição e questionando fundamentos como o sacrifício de animais, Bonfim cria um terreiro modernizado e descaracterizado, o que lhe trará graves conseqüências.

IV) Atabaque Nzinga
Documentário musical sobre a Cultura Afro Brasileira, cuja estrutura narrativa se traduz por um jogo de búzios, onde nossa protagonista Ana (Taís Araújo) chega atraída pelo “chamado do tambor” em busca de seu auto- conhecimento e seu caminho.
Pela estrada da percussão nas locações de Pernambuco, Bahia e Rio de Janeiro, Ana encontra diferentes ritmos, grupos musicais e coreográficos, experienciando sua integração na sociedade brasileira. O material filmado em Angola, África, onde no séc. XVII viveu e reinou a Rainha Nzinga, guerreira famosa, cujo nome serve de batismo à protagonista do filme, é uma referência e ilustra o passado da história do negro no Brasil.

V) Casa de Santo
Documentário dirigido por Antonio Pastori, traz como tema chave esta influência a partir dos rituais desses terreiros de Candomblé, preservados pelo povo negro que acredita na força de sua religião. As quatro nações da religiosidade de matriz africana estão retratadas com fidelidade e emoção.
O filme percorre os principais terreiros das nações Jeje, Ketu e Angola e registra uma Festa de Caboclo, onde a raiz africana se mistura a influências indígenas e européias.
O filme tem cenas inéditas de rituais que nunca haviam sido mostradas de forma tão fiel, em uma reconstituição histórica.

VI) Por Que Você Está Na Umbanda?
Documentário simples com entrevista/ depoimentos onde as pessoas falam de suas experiência com a religião da Umbanda.

Há alguns clássicos como VII) “Pierre Verger – Mensageiro de Dois Mundos” que com certeza emociona muitas pessoas pelo conteúdo, imagens, depoimentos.

VIII) Há documentário sobre a saudosa Gisèle Omindarewa

IX) Tem ainda Prova de Fogo de 1980 com elenco famoso: Elba Ramalho, Pedro Paulo Rangel e Maitê Proença. O filme narra a trajetória de descobrimento da mediunidade, em que o personagem tem que desenvolver as praticas mediúnicas e conciliá-las com seus estudos e seu trabalho.

X) Tem ainda o filme Besouro recém adicionado á lista de filmes nacionais da Netflix.

Magia Prática: Banimento de Negatividade

Às vezes sentimos que as coisas não tão bem, a energia tá pesada e a gente tá se sentindo numa vibração ruim. Para piorar essas situações, parece que o terreiro tá fechado ou os… O post Magia Prática: Banimento de Negatividade – Simples apareceu primeiro em Perdido em Pensamentos.

via Magia Prática: Banimento de Negatividade – Simples — Perdido em Pensamentos