LINHAS DE BAIANO

BAIANOS

De um modo geral, os baianos são tidos como pessoas alegres e teimosas em afirmar sua identidade cultural. Os baianos da Umbanda, entretanto, pouco presentes na literatura científica, são guias que mesclam características da direita e da esquerda, nas giras ele se apresenta com forte traço regionalista, principalmente em seu modo de falar cantado, diferente, eles são “do tipo que não levam desaforo pra casa”, possuem uma capacidade de ouvir e aconselhar, conversando bastante, falando baixo e mansamente, são carinhosos e passam segurança ao consulente que tem fé.

Os baianos, trabalhadores da Umbanda, pertencem à chamada Linha das Almas, trabalham com energia densa (pesada). Geralmente ligada à limpeza da casa, da corrente e desfazendo magia negra. Como se fossem uma tropa de choque do astral. Por ser uma linha densa trabalham com fumo, pinga, batidas, pólvora, enxofre e coisas do tipo.

Não é recomendado para quem tem fragilidade espiritual, pois acabam absorvendo o que não devem…

A Linha dos Baianos é formada por Espíritos alegres, brincalhões e descontraídos. Gostam muito de desmanchar demandas. São conselheiros e orientadores e gostam muito dos rituais em que trabalham, girando e dançando com passos próprios. Agradecem às festas que lhe são oferecidas; bebem batidas de coco e comem comidas típicas da cozinha baiana.

Na Linha de Baianos, enquadram-se também os Espíritos de Marinheiros, que tem sua ligação com o mar e Iemanjá, e os Caboclos Boiadeiros, que foram trabalhadores do Sertão Nordestino e cangaceiros.

As Linhas de Baianos, assim como as de Boiadeiros, são consideradas Auxiliares, de Trabalho ou Do Meio, com suas Legiões e Falanges.

Características dos Baianos na Umbanda:

Comidas: Coco, cocada, farofa com carne seca etc.

Bebidas: Água de coco, cachaça, batida de coco etc.

Fumam: Cigarro de palha, fumo de rolo etc.

Trabalham: Desmanchando trabalhos de magia negra, dando passes, etc,.

São portadores de fortes orações e rezas. Alguns trabalham benzendo com água e dendê.

Cor: laranja ou qual for definida pela entidade

Apresentação: Usam chapéu de palha ou de couro e falam com sotaque característico nordestino. Geralmente usam roupas de couro.

Por ser um dia de trabalho mais intenso não recomendo levar crianças. A não ser que tomem passe e depois se ausentem. Já que no andar do trabalho, as energias vão ficando mais densas no momento de fazer a faxina pesada.

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá!

formas de se desenvolver a mediunidade

Existem varias formas de se desenvolver a mediunidade, ou seja: de coloca-la em ação!

umbanda_preceito

Uma delas é a desenvolvida pelo Espiritismo. Outra, mais antiga, é a desenvolvida pelo Candomblé aqui no Brasil, a mais de 200 anos e que veio da Mãe África Uma terceira forma é a desenvolvida pela Umbanda, aqui no Brasil.

O giro na Umbanda está relacionado com os centros de força do organismo e da matriz mediúnica, os centros de força ou chacras como são conhecidos tem movimento giratório, alguns no sentido horário outros no sentido anti-horário e o giro dos guias tem a ver com a manipulação destes centros de força, seja no desenvolvimento, na limpeza ou no ajuste destas energias. Após chegar e girar o guia de Umbanda para e começa a dar suas orientações, mensagens e atender as pessoas necessitadas que os procuram.

Não tenha preconceito, girar equilibra os chacras e te deixa mais centrado. O médium por mais experiente que seja, vai precisar em algum momento girar para ajustar a sua energia com o guia que virá trabalhar. Sempre que o médium tiver dificuldade para algum linha de trabalho, siga o ponto que diz Girar é bom é bom girar.

Cada guia tem por educação e respeito que esperar a hora de ser chamado. Médium que teatraliza numa gira deve ser suspenso. Pois demonstra despreparo para se soltar. Médium que não gosta de girar não é da Umbanda, então aconselho que se ajuste a casa, ou procure o melhor caminho. Estarei sim dando atenção maior à médiuns com maior potencial à incorporação, e não aceito opinião contrária. Não estou dirigente. Sou dirigente, e vou dar o meu melhor. Exijo que todos da corrente procure grupos de estudo e se qualifique, pois quem acha que sabe tudo não sabe é nada.

Recado dado: E não venha falar que não precisa mais girar. Baixa a bola! Todos nós precisamos nos ajustar energeticamente! O médium de incorporação está sempre em desenvolvimento. Médium de um guia só não existe.

PONTO DE SÃO JORGE

E quem está de ronda é São Jorge
Deixa São Jorge rondar
E quem está de ronda é São Jorge
Deixa São Jorge rondar
São Jorge é guerreiro
Que manda na Terra
Que manda no Mar
São Jorge é guerreiro
Que manda na Terra
Que manda no Mar
Sarava Meu Pai
Sarava Meu Pai
Girar é bom, girar é bom, girar é bom
É bom girar…

Quando a falta de Paciência, faz você desistir de uma missão

No dia consagrado à Sant’Anna que no sincretismo representa Nanã, a mais velha de todas as Orixás, nossa querida Umbanda chora…Nos últimos tempos grandes sacerdotes tem fechado suas casas, motivados por enfrentamentos dentro de seus terreiros, por médiuns que “acham” que ser dirigente de uma casa de fé, é o mesmo que pilotar um carro possante. Pensam no poder, e nunca no servir com fé e humildade. Essas criaturas não sabem o tanto que um “dirigente” é cobrado por seus guias, e muitas vezes são chamados a dar satisfações aos próprios Orixás por alguma falta cometida. Muitos acham que fazer Bori, Ori e raspar o cabelo para uma certa entidade lhes dá o Axè de abrir uma casa, e assim botam um tabuleiro na cabeça e enfrentam dirigentes, colocam irmãos contra irmãos numa corrente, e ainda se saem de vítimas. O verdadeiro Pai de Santo, não chora na frente de seus filhos para não enfraquecer a corrente, ouve tudo em silêncio e apenas observa aqueles que se fazem de carneirinhos para serem acolhidos e depois tiram a fantasia e se mostram verdadeiros lobos.

Ano Passado Marcel Oliveira um grande sacerdote e cavalo de Mestre Zé Pelintra fechou sua casa, e negou sua missão mudando inclusive de religião:

https://www.youtube.com/watch?v=kLbs5QIegaw

Hoje mais um grande dirigente da Umbanda fecha seu terreiro e mandam seus médiuns irem cantar em outra freguesia Jorge Scritori faz o mesmo:

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1034541389956478&id=513427595401196

Jorge Scritori fecha sua casa e deixa a Umbanda mais triste. Todo aquele que atrapalha a missão de um sacerdote de lei e de direito mais cedo ou mais tarde irá pagar por isso.

Meus amados irmãos e filhos (de fé). Não é só a nossa casa que passa por problemas. A árvore que dá bons frutos sempre será apedrejada. Pensem bem sobre suas atitudes. Um dirigente é por todos da sua casa, então seja pelo seu dirigente também. Quando for apoiar Os Aventureiros da Religião contra seu dirigente. No final muitos diram: Eu posso! Eu faço e aconteço! Mais o verdadeiro dirigente fica em silêncio, só observando os acontecimentos… Então não sejam cegos seguindo outro cego. As sombras usam nossas fraquezas contra nós.

Não façam com que seu dirigente também desista, e pior: Que você seja o culpado!

Seja responsável na sua escolha!!!

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá!!!

A médiúnidade Perfeita

O que um médium procura quando aceita fazer certos rituais em uma religião que ele acha superior, em relação a que pratica?

mediunidade

Esse médium procura a incorporação perfeita, sem participação sua. Uma incorporação onde o guia utiliza apenas o seu conhecido e não o conhecimento dos dois. Mas existe incorporação inconsciente, onde o médium nada lembra, como se tivesse ido passear e deixasse ali seu corpo para que outro dele faça uso? No início das manifestações até poderia existir, mas os tempos mudaram e hoje é mais predominante a incorporação consciente ou semi consciente. Pois o médium também aprende. Pois tem que calar a mente e se desligar dos próprios problemas para poder auxiliar.

E não tem preceito, deitada ou feitura do santo que vai de deixar livre das responsabilidades. Muitos só descobrem isso depois de gastar verdadeiras fortunas em saídas de santo, comidas, cortes (sacrifícios), e por aí vai…

É impossível ser completamente “passivo” na incorporação. Por isso a importância de estudar o ramo de trabalho do seu guia. Se ele é um curador, entidade de cura, então estude sobre ervas, cristais, cromoterapia e florais de Bach, além de conhecimentos orientais. Se ele é das matas então procure estar mais em contato com a natureza. Se ele é um conhecedor da magia, então aprenda que a maior magia de todas é receber o ar dentro de você e em seguida deixar ele voltar para o logar de origem. Estude passes magnéticos, olhe a vida com olhar de estudo, plante, colha e transforme a sua vida e a dos outros.

A natureza é nossa fonte de conhecimento, então saia de sua área de conforto e explore esse mundo cheio de magia. Goiás é lindo! Tem Rochas de cristais, rios, cachoeiras, fontes, pedreiras, matas e uma infinidade de lugares para conhecer e preservar.

Então vou te falar uma coisa querido médium: Incorporação perfeita é igual Papai Noel todo mundo finge que acredita, mas ninguém nunca viu de verdade.
Entendo sua procura mais com certeza o retorno do dinheiro que você vai aplicar nestas coisas, seria muito melhor e maior ao auxiliar irmãos que necessitam.

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá!!!

Zé Pelintra: Baiano, Exu ou Mestre?

z-pelintra_thumbPara entendermos a atuação de Zé Pelintra na nossa amada Umbanda, precisamos buscar a raiz de seu fundamento e seu grau como um guia, um mentor espiritual.

O fato é que Zé Pelintra é um mestre de Jurema. E este grau mágico espiritual ele carregou até começar a atuar em nossa religião.

Zé Pelintra é um mestre de Jurema que trabalha nos dias de hoje em nossa religião. Diria que hoje Zé Pelintra é um mestre juremeiro umbandista, porque na verdade ele pode trabalhar em todas as linhas de Umbanda!

Ele continua a transitar como fazia na Jurema e hoje na Umbanda não poderia ser diferente.

Também acredito que quando Zé Pelintra começou a se apresentar as sessões de Macumbas cariocas, entenderam logo Zé Pelintra como Exu pelo seu jeito espontâneo despido de roupagens digamos elitistas e pela sua forma de atuação e sua fama de mestre malandro logo foi encaminhado para a linha da esquerda trabalhar como Exu. Mais tarde na Umbanda, perceberam sua atuação na direita e logo foi encaminhado também para atuar na linha de baiano, fato este que comprova sua atuação nas duas vias de atuação, direita e esquerda.

Mas afirmo categoricamente que Zé Pelintra pode trabalhar em todas as linhas.Zé Pelintra é uma entidade que trabalha na Umbanda e se apresenta geralmente com um terno branco, gravata vermelha, chapéu com uma fita vermelha e com um cigarro na mão. É considerado advogado dos pobres, catimbozeiro, mestre da Jurema.

ponto-do-z-pelintra_thumb

Baixe o Ebook do Zé Pelintra do Autor Marcel Oliveira:

http://www.templomaedivina.com.br/

Exemplos da fantástica pluralidade da falange de Sr. Zé:

Zé Pelintra das almas, Zé Pelintra do morro, Zé Pelintra da encruzilhada, Zé Pelintra da Lira, Zé Pelintra da praia, Zé Pelintra do sertão , Zé Pelintra da estrada, Zé da noite, Zé da madrugada, Zé da calunga, Zé Pretinho, Zé das facas, Zé navalha, Zé do tapa, Zé do monte, Zé da lomba, Zé mateiro, Zé do trilho, Zé mandinga, Zé curador, Zé picanço, camisa verde, camisa vermelha, camisa preta, camisa amarela, camisa azul, Pixinguinha, Zé Cartola, Zé da Lapa.

Trecho extraído do livro: Zé Pelintra – A Revelação – Autor: Marcel Oliveira

bomio_thumb

“Admiro os sonhadores, pois sem sonhos o mundo não tem graça. Mais admiro mais ainda os realizadores, porque sonhar apenas não basta. É preciso superar a preguiça e botar a mão na massa. O mundo é muito mais que um sonho, é ação e reação…O mal só será vencedor, enquanto o bem for omisso. Um Certo Zé!!!”